quarta-feira, 13 de maio de 2015

Karma


Uma história curiosa, que não sei se pode ser corroborada por alguém, já que foi sendo transmitida oralmente e ficou no ouvido. Conta-se que numa reunião para eleição da direcção da SPA, nos idos anos 60, tanto Sophia de Mello Breyner como Francisco Sousa Tavares declararam alto e bom som que se iam retirar da sala, não querendo ficar no mesmo lugar onde estava um dos regicidas. E retiraram-se. O dito regicida ali presente chamava-se Aquilino Ribeiro. Lembrei-me a propósito da transladação do corpo de Sophia para o dito Panteão, repousando eternamente entre Aquilino Ribeiro e Humberto Delgado (o troca-tintas que passou do Estado Novo para a oposição). O karma tem destas coisas. A estupidez dos políticos também. Mas, afinal, todas aquelas personalidades ali sepultadas detestar-se-iam umas às outras, como diria o Vasco Pulido Valente, se os mortos falassem aqueles certamente não se falariam.


Sem comentários:

Enviar um comentário